*

*

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Pastor alerta sobre desenhos que promovem homossexualidade e zoofilia



O programa "Bate-Papo", veiculado pela Rede Super, na segunda-feira, 28, abordou a temática "Desenhos Animados Inadequados". Para discutir o assunto, participaram os líderes evangélicos Igor Cicarini e Daniel Aredes.
Igor, que é da juventude da Igreja Batista da Lagoinha, tem uma visão negativa sobre Os Simpsons. "Eles deturpam todos os valores que nós entendemos como família e tiram sarro mesmo da família tradicional e desacredita a autoridade do pai e da mãe", afirmou.
Daniel Aredes, por sua vez, complementou a fala do pastor. "Um pai irresponsável, que gosta de um barzinho, gosta de uma cerveja, não tem autoridade dentro de casa e a mãe totalmente superficial", opinou.
"Para ela está tudo certo, tá tudo bom. O Bart que é um menino terrível e bagunceiro, e tem hora que é aplaudido pelas coisas que ele faz. Também tem homossexualismo, a irmã da mãe deles que resolve casar com outra mulher e tudo… Parece muito inofensivo, mas é muito perigoso", acrescentou.
Igor, no entanto, foi questionado pelo fato de Os Simpsons ser uma série animada cujo público direcionado é adulto. Mas rebateu: "Sim, mas tem a questão da acessibilidade". Daniel afirmou que "nem para adulto dá".
Outro caso mencionado pelos pastores foi "A Hora da Aventura", que acreditam também ter conteúdo impróprio para pessoas de qualquer idade. "A Hora da Aventura é um desenho totalmente pernóstico, um desenho totalmente inapropriado para qualquer faixa etária e passa em canal aberto em horário de manhã e pela tarde", afirmou Igor.
Ele ainda afirmou que parafilias sexuais são abordadas no desenho. "Trata de lesbianismo, a princesa é apaixonada por uma vampira. Trata de zoofilia, o rei do gelo teve relação sexual com um pinguim e os dois têm um filho", disse.
"Eles ensinam a brincar de bola com o ânus e as crianças usam camisetas. Os pais nem sabem o que acontecem", acredita o pastor, endossado por seu colega, Daniel Aredes, que também mencionou episódios.
"Tem um episódio que o banheiro é amigo deles e o banheiro mostra todas as coisas que ele gosta de fazer dentro do banheiro, inclusive pensar em mulher e se masturbar", afirmou.

"Sobrevivemos a faraó, vamos sobreviver à ONU também", diz ministra de Israel

Ministra de Justiça Ayelet Shaked denunciou resolução da ONU
Foto: Reprodução

A Ministra de Justiça de Israel Ayelet Shaked disse que decisão do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), tomada esta semana, é um retrocesso para a história judaica. Ela se colocou contra a Resolução 2334 do Conselho de Segurança da ONU O texto ordena Israel a suspender todos os edifícios que recebem refugiados no "território palestino" da Judéia e Samaria.
"Feliz Hanukkah para toda a nação judaica", disse Ayelet. "A resolução do Conselho de Segurança da ONU aprovada antes do Hanukkah nos lembra a nossa história, mas desta vez somos fortes o suficiente e essa decisão não afetará nosso poder", declarou.
"Há algo muito triste e lamentável na votação do Conselho de Segurança, em relação a resolução anti-israelense. O mundo incentivou. Este é o momento que mostra toda a putrefação na ONU. Milhares de homens, mulheres e crianças estão sendo mortos na Síria, e essa organização nem sequer levanta a mão para ajudar”, denunciou.
"Mas quando se trata de prejudicar o Estado judeu, eles fazem alguma coisa. E a Síria está protegendo isso, porque não há resoluções contra a última atualização, mas se for contra o único país democrático do Oriente Médio há dezenas de resoluções. Sobrevivemos ao Faraó, também vamos sobreviver a isso", concluiu Ayelet.
Os comentários da ministra combatem o fato do Tribunal Supremo decidir que os requerentes de asilo podem ser deportados para Ruanda e Uganda, mas não podem ficar presos por mais de dois meses se eles se recusarem a ir.
O Hanukkah, citado por Ayelet, celebra a "vitória da luz sobre a escuridão", da pureza sobre a degeneração e da espiritualidade sobre o materialismo, além de marcar a luta dos judeus contra os seus opressores pelo direito de praticar sua religião livremente. A festa tem início no 25º quinto dia do Kislev, ou seja, o nono mês do calendário hebraico (que coincide com os meses de novembro ou dezembro).
Fonte: https://guiame.com.br

Lembrando "Quando Setembro Vier"



Assista ao trailer

Em meados dos anos 1960,  a visão no Cine Santanópolis da comédia romântica "Quando Setembro Vier" (Come September), de Robert Mulligan, 1961. Então, um grande sucesso de público
Na trama, um rico empresário (Rock Hudson), decide antecipar as férias em sua luxuosa vila, na Itália, e encontra três problemas. Sua namorada (Gina Lollobrigida) resolveu casar-se com outro homem. O caseiro (Walter Slezak) de sua vila, a transformou em um hotel que funciona na ausência do dono. E um grupo de adolescentes americanas (Sandra Dee à frente) tenta escapar de um bando de garotos (incluindo Bobby Darin). No inicio o empresário reluta, mas logo consegue se divertir com a situação.

Filmes em Exibição no Orient Cineplace Boulevard


Semana até 6 de setembro de 2017

PRÉ-ESTREIA NO DIA 6
POLÍCIA FEDERAL: A LEI É PARA TODOS, de Marcelo Antunez, 2017. Com Antonio Calloni, Marcelo Serrado, Flavia Alessandra e Ary Fontoura. Thriller. A história da Lava Jato a partir da ótica do delegado Ivan e de sua equipe da Polícia Federal, em conjunto com a força-tarefa do Ministério Público Federal, do seu início até março de 2016. Os bastidores da investigação que abalou empreiteiras e o primeiro escalão da política brasileira. A maior e mais bem-sucedida ação de combate à corrupção da história do país. Mostra ainda o papel decisivo da Justiça para que a investigação não fosse destruída pelas forças políticas envolvidas. Não recomendável para menores de 12 anos. Duração: 107 minutos. Horários: 14 horas, 16h20, 18h40 e 21 horas. Sala 4 (261 lugares)
LANÇAMENTOS NACIONAIS
ATÔMICA (Atomic Blonde), de David Leitch, 2017. Com Charlize T heron, James McAvoy, John Goodman, Till Schweiger e Sofia Boutella. Thriller de ação e mistério. Uma agente secreta do MI6 é enviada a Alemanha, após a queda do muro de Berlim. Sua missão é recuperar um dossiê de valor inestimável com lista de agentes secretos. Ela se une ao chefe da estação local, David Percival e se envolve em um jogo letal de espiões. Não recomendável para menores de 16 anos. Duração: 115 minutos. Horários: 15h50 e 18h20, com cópia dublada, e 20h50, com cópia legendada. Sala 3 (165 lugares).
DUPLA EXPLOSIVA (The Hitman's Bodygyard), de Patrick Hughes, 2017. Com Ryan Reynolds, Samuel L. Jackson, Gary Oldman, Salma Hayek. Comédia de ação. Um guarda-costas de elite, que só trabalha para os clientes mais seletos do mundo, descobre que terá um novo cliente: um assassino de aluguel que ressurgiu das cinzas, com quem costumava se estranhar no passado. Apesar do ódio mútuo, eles terão 24 horas para viajar de Londres para a Holanda, enquanto são perseguidos pelos agentes de um ditador do Leste Europeu. Não recomendável para menores de 14 anos. Duração: 119 minutos. Horários: 13h30, 16 horas e 18h30, com cópia dublada, e 21h30, com cópia legendada. Sala 4 (261 lugares).
EMOJI - O FILME (The Emoji Movie), de Tony Leondis, 2017. Animação. Textopolis é a cidade onde os emojis favoritos dos usuários de smartphones vivem e trabalham. Lá, todos eles vivem em função de um sonho: serem usados nos textos dos humanos. Estão acostumados a ter somente uma expressão facial - com exceção de Gene, que nasceu com um bug em seu sistema, que o permite trocar de rosto através de um filtro especial. Determinado à se tornar um emoji normal como os outros, ele vai encarar uma jornada fantástica através dos aplicativos de celular mais populares desta geração. Classificação: Livre. Cópia dublada. Duração: 92 minutos. Horários: 13h10, 15h10, 17h10 e 19h10. Sala 1 (240 lugares).
CONTINUAÇÕES
BINGO - O REI DAS MANHÃS, de Daniel Rezende, 2017. Com Vladimir Brichta, Leandra Leal e Emanuelle Araújo. Drama cinebiográfico. Arlindo Barreto, um dos intérpretes do palhaço Bozo no programa matinal homônimo da televisão brasileira durante os anos 1980, alcançou a fama graças ao personagem, apesar de jamais ser reconhecido pelas pessoas por sempre estar fantasiado. Esta frustração o levou a se envolver com drogas, chegando a utilizar cocaína e crack nos bastidores do programa. Em segunda semana. Não recomendável para menores de 16 anos. Duração: 108 minutos. Horário: 21h20. Sala 1.
ANNABELLE 2: A CRIAÇÃO DO MAL (Annabelle: Creation), de David F. Sandberg, 2017. Com Miranda Otto, Anthony LaPaglia e Lulu Wilson.  Thriller de terror e mistério. Anos após a trágica morte de sua filha, um artesão de bonecas e sua esposa, por caridade, acolhem em sua casa uma freira e dezenas de meninas desalojadas de um orfanato. Atormentado pelas lembranças traumáticas, o casal ainda precisa lidar com um amedrontador demônio do passado: Annabelle, criação do artesão. Cópia dublada. Em segunda semana. Não recomendável para menores de 14 anos. Duração: 109 minutos. Horários: 14h20 e 18h50. Sala 2 (158 lugares).
A TORRE NEGRA (The Dark Tower), de Nikolaj Arcel, 2017. Com Idris Elba, Matthew McConaughley, Tom Taylor e Abbey Lee. Ação, aventura e fantasia. O Pistoleiro Cavaleiro, Roland Deschain, encontra-se preso numa batalha eterna com Walter O’Dim, também conhecido como o Homem de Negro, e decidido a impedi-lo de destruir a Torre Negra que mantém a unidade do Universo. Com o destino do mundo em jogo, o bem e o mal colidem numa derradeira batalha onde apenas Roland pode defender a Torre do Homem de Negro. Cópia dublada. Em segunda semana. Não recomendado para menores de 12 anos. Duração: 95 minutos. Horários: 16h40 e 21h10. Sala 2.
UMA FAMÍLIA FELIZ (Happy Family), de  Holger Tappe, 2017. Animação. Emma, a mãe da família Wishbone, está tentando de todas as formas salvar a relação com seus familiares, que não é nada amigável. Já que nenhum deles se dá muito bem e a paz e tranquilidade são quase impossíveis, ela planeja uma noite de diversão fora de casa. Mas a confusão começa quando, inesperadamente, uma bruxa os transforma em monstros. Em terceira semana. Classificação: Livre. Duração: 97 minutos. Horário: 13h40. Sala 3.
ENDEREÇO E TELEFONES
Orient Cineplace Boulevard - Multiplex do Boulevard Shopping, telefax 3225-3185 e telefone 3610-1515 para saber informações sobre programas e horários.
(Com informações do Departamento de Marketing do Orient Cinemas)

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Livro satírico sobre PT com 72 páginas em branco

editora Matrix lançando o livro "13 Razões Para Votar no PT", de Aurélio Marcondes Bittencourt de Lins. Das 80 páginas, a maior parte - 72 - está completamente em branco. A capa e a orelha contam com frases de Danilo Gentili, Kim KataguiriMarco Antonio Villa e Rogério Chequer, opositores do PT, com piadas como "O melhor livro que Lula já leu", de Villa.
Na orelha, a frase de Danilo Gentili: "Esta obra conseguiu a proeza de descrever em suas páginas, com perfeita exatidão, a inteligência e o caráter daqueles que acreditam e defendem Lula e o PT"Kataguiri discorre que se trata, "sem dúvida, da maior obra jamais escrita por um petista". 
"13 Razões para Não Votar no PT" está disponível para venda no site da editora - https://www.matrixeditora.com.br/nao-ficcao/humor/13-razoes-para-votar-no-pt/
 .

Isis Valverde é estrela da nova campanha de O Boticário



Deu Match! Isis Valverde, dona do cabelo mais cobiçado dos últimos tempos, protagoniza a nova campanha de O Boticário para o lançamento de Match, linha expert em cabelos. 
A escolha é uma sintonia perfeita entre os novos produtos de beleza da marca e a atriz que cativou o público com seu estilo "sereia", ostentando madeixas super longas e lindas. 
Isis apresenta ao público as três linhas de Match: Patrulha do Frizz, que blinda os fios do frizz por até dois dias; Tônico do Crescimento, que comprova crescimento em 30 dias com cabelos mais fortes e saudáveis; e Fonte da Hidratação, que hidrata o cabelo já na primeira aplicação.
(Com informações de Gabriela Bandeira, da Texto & Cia Assessoria de Comunicação)

Mostra de Di Cavalcanti sem "A Mulata" de Feira de Santana

Um dos mais importantes artistas do modernismo brasileiro, Emiliano Di Cavalcanti é tema de mostra retrospectiva na Pinacoteca de São Paulo. "No Subúrbio da Modernidade: Di Cavalcanti 120 Anos" entra em pauta neste sábado, 2 de setembro , mês em que se comemora 120 anos do nascimento do artista. A curadoria da mostra é de José Augusto Ribeiro.
Entre pinturas, desenhos e ilustrações, serão exibidas mais de 200 obras, realizadas ao longo de quase seis décadas de carreira e que hoje pertencem a algumas das mais importantes coleções públicas e particulares do Brasil e de outros países da América Latina, como Uruguai e Argentina.
"A Mulata" (Foto: Reprodução), de Di Cavalcanti, óleo sobre tela. 73,5 x 60,3, 1967, que faz parte do acervo do Museu Regional de Arte, no Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca), em Feira de Santana, não foi emprestada para a grande exposição.
Lembrar que Di Cavalcanti também era mobilizador cultural e simpatizante do Partido Comunista do Brasil (PCB).
"No Subúrbio da Modernidade: Di Cavalcanti 120 Anos" vai permanecer em cartaz até 22 de janeiro de 2018.

Formatura de Cristiane Victória em Comunicação Social

Cristiane Victória dos Reis Sena é uma das personagens da formatura em Comunicação Social pela Faculdade Anísio Teixeira.
A solenidade de formatura, com colação de grau, será no dia 22 de setembro, às 19 horas, no Auditório Ernestina Silva Lima, da própria Faculdade. No dia anterior, às 19 horas, culto na Aprisco Church.

Filme sobre a Lava-Jato foi aplaudido de pé na pré-estreia

Juiz Sérgio Moro em pré-estreia de filme sobre a Operação Lava Jato em Curitiba
Foto: Reprodução/Veja

Com as presenças do juiz Sergio Moro, de Marcelo Bretas e do procurador Deltan Dallagnol, o filme "Polícia Federal: A Lei É Para Todos" foi aplaudido de pé na segunda-feira, 28, em Curitiba ao final de sua exibição em pré-estreia. A plateia era formada basicamente por convidados da produção, policiais federais e membros do ministério público, mas a obra de fato tem potencial para agradar, guardando algumas semelhanças com Tropa de Elite. Trata-se de um filme de ação, que retrata os primórdios da Lava-Jato até a condução coercitiva de Lula.

Novo Cajueiro tem inauguração nesta quarta-feira


terça-feira, 29 de agosto de 2017

Pré-estreia de filme sobre a Lava Jato



1. Marcelo Serrado como o juiz Sérgio Moro em "Polícia Federal: A Lei É Para Todos"
2. Charlize Theron em "Atômica"
3. Samuel L. Jackson e Ryan Reynolds em "Dupla Explosiva"
4. Animação "Emoji - O Filme"
Fotos: IMDb

Um dia antes da data emblemática - pois comemoração da Independência do Brasil -, do lançamento em todo o país do filme "Polícia Federal: A Lei É Para Todos", a pré-estreia do drama, no Orient Cineplace Boulevard, na quarta-feira, 6 de setembro. Por certo, não vai atrair os que ainda simpatizam com políticos corruptos envolvidos na Lava Jato.
O longa-metragem de Marcelo Antunez conta a história da operação a partir da ótica do delegado Ivan e de sua equipe da Polícia Federal, em conjunto com a força-tarefa do Ministério Público Federal.
Em ritmo de thriller mostra ainda o papel decisivo da Justiça para que a investigação não fosse destruída pelas forças políticas envolvidas.
Enquanto isso, a partir desta quinta-feira, 31, lançamento nacional de "Atômica", filme com brutalidade, espionagem e sensualidade, estrelado pela bela Charlize Theron, que faz uma agente do M16 disposta a enfrentar qualquer desafio e a usar todas as suas habilidades para sobreviver à uma missão impossível.
A ação se passa após a queda do muro de Berlim. É baseado na série de quadrinhos da Oni Press, "The Coldest City", de Antony Johnston, ilustrado por Sam Hart.
Outras novidades, em lançamentos nacionais, são o filme de ação "Dupla Explosiva", com Ryan Reynolds e Samuel L. Jackson; e a animação "Emoji - O Filme".
As continuações da semana: o filme de ação, aventura e fantasia "A Torre Negra", baseado em história original de Stephen King, e o drama cinebiográfico  brasileiro "Bingo: O Rei das Manhãs", ambos em segunda semana.
Também continuam o thriller de terror e mistério "Annabelle 2: A Criação do Mal", e a animação alemã "Uma Família Feliz", os dois em terceira semana.

Juiz Sérgio Moro na pré-estreia de filme sobre a Lava Jato

O filme "Polícia Federal: A Lei É Para Todos", longa-metragem de Marcelo Antunez, que conta a história da Lava Jato a partir da ótica do delegado Ivan e de sua equipe da Polícia Federal, em conjunto com a força-tarefa do Ministério Público Federal, teve pré-estreia, em Curitiba, Paraná, na noite de segunda-feira, 28, com a presença do juiz Sérgio Moro (Foto: "Gazeta do Povo"), acompanhado da esposa Rosângela Moro. Ele foi muito aplaudido enquanto entrava na sala de cinema por expectadores e pela produção do filme.
Ele é personagem no filme, interpretado por Marcelo Serrado. O procurador da República Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa da Lava Jato no Ministério Público Federal, também marcou presença, assim como outros juízes e delegados da Polícia Federal. 

Trailer de "Polícia Federal: A Lei É Para Todos"


Assista

Trailer de "Polícia Federal: A Lei É Para Todos", que tem pré-estreia na quarta-feira, 6 de setembro, no Orient Cineplace Boulevard.

Trailer de "Atômica"


Assista

Trailer de "Atômica", que tem lançamento nacional nesta quinta-feira, 31, no Orient Cineplace Boulevard.

Trailer de "Dupla Explosiva"


Assista

Trailer de "Dupla Explosiva", que tem lançamento nacional nesta quinta-feira, 31, no Orient Cineplace Boulevard.

Trailer de "Emoji - O Filme"


Assista

Trailer de "Emoji - O Filme", que tem lançamento nacional nesta quinta-feira, 31, no Orient Cineplace Boulevard.

Memória afetiva do Feira Tênis Clube

Convidado pela TV Olhos d'Água, o jornalista Dimas Oliveira falou sobre sua memória afetiva do Feira Tênis Clube.
O programa entrou no ar há 11 meses, no dia 27 de setembro passado, e o vídeo já obteve até agora mais 11.638 visualizações, 298 compartilhamentos, 173 curtidas e 58 comentários.
Clique e assista: 

"Rede Globo defende o islã"

Não é novidade que a mídia tem dificuldades em lidar com o islamismo, assunto cada vez mais frequente por conta da sucessão de ataques terroristas em todo o mundo. Geralmente os comentaristas minimizam os aspectos religiosos das mortes, como fazem quando chamam criminosos de "suspeitos".
Contudo, a GloboNews, um dos canais pagos da Rede Globo, fez um elaborado exercício de desinformação no programa "O Islã na Periferia", que foi ao ar na noite de domingo, 27.
Durante cerca de meia hora, mesclou testemunhos de pessoas vindas das classes mais pobres da população de São Paulo com falas de líderes muçulmanos. O espectador desatento poderia confundir o material como parte de um vídeo panfletário de alguma instituição islâmica.
Nem mesmo o "abc" do jornalismo, que pressupõe a checagem de fatos, foi praticado. Por exemplo, a Globo News afirma que a população de islâmicos no Brasil "dobrou" nos últimos anos, saindo de 600 mil (2010) para 1,5 milhão (2017).
Uma simples investigação na  página do Censo religioso feito pelo IBGE em 2010 mostra que eles eram 18.592.  Ainda que o número deva ter crescido, uma vez que essa é uma tendência mundial, em nenhuma projeção de especialistas no assunto existe a mais remota possibilidade de o governo estar errado e eles somarem mais de meio milhão.
O programa focou nas duas mesquitas da capital paulista, lideradas por brasileiros que pregam o islamismo para brasileiros. Obviamente ouve o "descolamento" da imagem de religião terrorista, preferindo-se manter o mantra que se trata de uma religião que traz a paz para os convertidos, ou revertidos como eles preferem.
Ao mesmo tempo, mostrou que os seguidores de Maomé no país sofrem agressões verbais e perseguições. Tudo fruto de uma bem-arquitetada trama da mídia que insiste em difamar a religião, algo que o programa tentava desfazer.
Isso pode ser resumido nas cenas finais da produção. "Conheça o islã através dos muçulmanos", afirma César Kaab Abdul, líder da mesquita que fica na periferia. Já a revertida Aisha Muhammed complementa: "O conhecimento [do Islã] liberta o homem". Em seguida, o sheik Rodrigo Rodrigues, da Mesquita do Pari sentencia: "Sejam bem-vindo a qualquer mesquita do Brasil".
Questões como a busca pela igualdade social, a luta contra o terrorismo e a proteção às mulheres ocuparam a maior parte do programa. Mulheres, aliás, que aparecem com a cabeça coberta pelo hijab, lenço típico, contando como se sentem cuidadas e respeitadas pelo islã.
Assunto que já foi destaque no programa “Encontro com Fátima Bernardes” um tempo atrás.
O mais curioso são as falas de César Abdul, que canta rap islâmico e se mostra um verdadeiro ativista social, trabalhando para ajudar a sua comunidade através do islamismo. Ele lidera o grupo "Jihad Brasil", uma informação que pode passar batida em meio a sequência de termos árabes apresentadas durante a meia hora do documentário travestido de "reportagem especial".
Talvez seria melhor a produção explicar aos telespectadores alguns dos termos comuns aos seguidores dessa religião. Um deles é justamente a jihad, defendida por Abdul. Com o sentido de guerra santa, é a justificativa principal dos extremistas para cometerem assassinatos de infiéis enquanto gritam "Allahu Akbar".
Um outro termo útil, que embora faça parte dos preceitos não foi citado pela GloboNews é "taqiyya", ou engano santo. Essa prática de mentir para os infiéis (não islâmicos) é aceitável quando serve ao propósito de ajudar a expandir o islamismo, algo que o próprio Maomé fez, quando ludibriou os moradores da cidade de Meca a fazerem uma trégua de 10 anos, quebrada por ele dois anos depois, quando a conquistou com seu exército.
Fonte: https://noticias.gospelprime.com.br

Comédia baiana tem exibição especial com participação do elenco no Cinema do Museu

A Bahia dos anos 70 abrigava uma cultura diversificada - que se manifestava na música, no teatro, no cinema e na dança - e ocupava um lugar privilegiado no imaginário coletivo. Para reviver o saudosismo dessa época,  logo após a exibição da comédia "A Finada Mãe da Madame" (Foto: Ricardo Prado), na próxima sexta-feira, 1º de setembro, que terá início às 19h30, o elenco do filme receberá os espectadores num evento temático dos anos 70. O encontro ocorrerá na Saladearte Cinema do Museu e é aberto a todos os interessados mediante aquisição de ingresso para o filme (sujeito à lotação do espaço).
Para relembrar o período, que marcou a história contemporânea da Bahia - que tinha Caetano e Gil voltando do exílio, Novos Baianos nas paradas de sucesso, o Bar do Biu, o Teatro Vila Velha e as memoráveis festas do Clube dos Fantoches - a Saladearte será ambientada com todo aquele clima saudoso. Após a exibição do filme, os atores Rafael Medrado, Andréa Nunes, João Lima, Margarida Laporte, Alan Miranda, Harildo Déda, Bertrand Duarte e o cineasta Bernard Attal celebram, junto com o público, a primeira semana de exibição do longa.    
Sobre o filme 
Na Bahia dos anos 1970, Lúcio (Rafael Medrado), um bancário de 30 anos, volta de madrugada, fantasiado e embriagado, de uma festa no Clube dos Fantoches.  Ele deve enfrentar a ira da sua esposa, Terezinha (Andrea Nunes), que aproveita o momento para se queixar da falta de carinho do seu marido e também da sua irresponsabilidade quanto às finanças da casa. A briga finalmente se esgota quando Prudêncio (João Lima) bate na porta da casa. O mordomo anuncia a morte da mãe da madame (Ângela Vieira). A notícia deixa Terezinha desesperada, mas deve resolver o aperto financeiro de Lúcio. Até os empregados da casa resolvem se meter e criar ainda mais confusão na vida burguesa do casal.       
Link para o trailer: https://vimeo.com/189926581.
Serviço
O que: Comédia baiana terá exibição especial com participação do elenco no Cinema do Museu.          
Quando: dia 1º de setembro (sexta-feira), às 19h30.          
Onde: Saladearte Cinema do Museu (Av. 7 de Setembro, 2195, Corredor da Vitória). 
(Com informações de Marcos Paulo Sales, da Clube Press Assessoria de Imprensa)

Banda evangélica Rebanhão de volta


Assista "Palácios"

A banda Rebanhão faz apresentação em Feira de Santana, no Teatro Ângela Oliveira, do Centro de Cultura Maestro Miro. Sábado, 9 de setembro, às 20 horas, com produção do Aprisco. Trata-se do projeto "Rebanhão 35 Anos", um revival histórico. Os ingressos já estão à venda online e no local.
O grupo foi responsável por uma verdadeira revolução musical na Igreja evangélica brasileira, levando a mensagem cristã para os ouvintes das novas gerações que se encontravam cada vez mais distantes dos púlpitos das igrejas. Lutando por esta causa, eles enfrentaram muitas críticas e a resistência de líderes que não aceitaram o novo estilo musical. É inevitável concluir que, sem a ousadia do Rebanhão, a música evangélica não teria alcançado o patamar que tem hoje.
O Rebanhão gravou seu primeiro disco de vinil em 1981. A Banda foi batizada por Janires M. Manso, seu fundador. O Rebanhão rompeu com as "quatro paredes" das igrejas. A banda conseguiu atingir audiências ecléticas e divulgar de forma marcante a música cristã, se apresentando em locais até então pouco convencionais para grupos de origem evangélica, como praças públicas, escolas, presídios e praias. O Rebanhão foi a primeira banda evangélica a lotar palcos profissionais como o famoso Canecão, no Rio de Janeiro. Foi também a primeira banda gospel a assinar contrato com gravadoras multinacionais como a Polygram e a Warner. Com um repertório diverso, marcado por ritmos jovens e linguagem contemporânea, a banda quebrou paradigmas e contribuiu para a formação de uma nova identidade na música evangélica brasileira.
A trajetória do Rebanhão é apontada como o marco inicial do movimento que deu origem à chamada música gospel brasileira. A banda é pioneira no rock cristão brasileiro: o estilo "Rebanhão de cantar para Deus" fez história não só pelo sucesso e adesão dos jovens, o que já havia acontecido nos anos 70 com conjuntos musicais. Ele foi marcado pelo rompimento radical com o estilo tradicional musical evangélico. Radical aqui significa a adoção de ingredientes então considerados profanos para a musicalidade religiosa evangélica: linguagem, postura cênica, visual dos músicos, apresentação no estilo espetáculo.
O destaque do Rebanhão no cenário da música cristã brasileira pode ser constatado também pela inserção do verbete "Rebanhão" no Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira, uma das principais obras de referência para os estudiosos da música no país.

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Mais uma visão de "Da Terra Nascem os Homens"

Na noite desta segunda-feira, 28, mais uma visão do clássico western "Da Terra Nascem os Homens" (The Big Country), de William Wyler, 1958. Baseado no conto "Ambush at Blanco Canyon", de Donald Hamilton, e adaptado por Jessamyn West, é considerado por muitos críticos como "um dos dez maiores westerns de todos os tempos". Realmente, um filme espetacular e de longa duração: 167 minutos.
Com elenco grandioso - Gregory Peck, Jean Simmons, Charlton Heston, Carrol Baker, Charles Bickford, Chuck Connors, Alfonso Bedoya e Burl Ives, que ganhou o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante e também o Globo de Ouro por sua atuação. O filme concorreu ainda ao Oscar na categoria de Melhor Trilha Sonora. No início dos anos 60, foi visto no Cine Madri.
"Da Terra Nascem os Homens" tem mensagem pacifista e trata de choque cultural - do cavalheiro janota com rudes cowboys.

Divulgação de filme sobre Lava Jato leva montanha de dinheiro falso ao centro de Curitiba



Cédulas falsas foram organizadas em uma estrutura no centro de Curitiba
Foto: Reprodução

Quem passou pelo Centro de Curitiba na manhã desta segunda-feira, 28, ficou curioso ao perceber uma montanha de cédulas falsas de dinheiro, organizada em uma estrutura montada na rua XV de Novembro. O valor simboliza os R$ 4 bilhões apreendidos durante a Operação Lava Jato, que foi deflagrada no dia 17 de março de 2014.
Nesta segunda, será exibida a pré-estreia do filme "Polícia Federal - A Lei É Para Todos", sobre a operação, considerada a maior investigação do país contra corrupção e lavagem de dinheiro. O filme tem lançamento nacional no dia 7 de setembro, inclusive em Feira de Santana, no Orient Cineplace Boulevard. 
"Polícia Federal - A Lei É Para Todos" conta a saga da Operação Lava Jato. A trama é narrada do ponto de vista do delegado Ivan e de sua equipe da Polícia Federal, em conjunto com a força-tarefa do Ministério Público Federal.
O filme, definido pela produção como um thriller, revela os esforços para desvendar o esquema de lavagem de dinheiro e pagamento de propinas a executivos da Petrobras, empreiteiras, partidos políticos e parlamentares.
O roteiro dá destaque "ao papel decisivo da Justiça para que a investigação não fosse destruída pelas forças políticas envolvidas".
Fonte: G1

Morre atriz francesa Mireille Darc

A atriz francesa Mireille Darc (Foto: IMDb) faleceu nesta segunda-feira, 28, aos 79 anos.
Atriz emblemática do cinema francês nos anos 1960 e 1970 trabalhou em dezenas de filmes. Ela também dirigiu documentários.
Mireille Darc foi companheira de Alain Delon durante 15 anos. Desde 2002 estava casada com o arquiteto Pascal Desprez.
Filmografia
1967 Casino Royale
1966 A Outra Face da Felicidade
1966 Mundo Novo... Mundo Louco
1966 Operação Ouro
1966 Crime no Asfalto
1966 Galia: Eu e Meus Amantes
1965 Les bons vivants
1964 Os Super Secretas
1964 A Caça ao Homem
1964 Monsieur
1962 Virginie
1962 O Diabo e os 10 Mandamentos
1961 Torneio de Amor
1960 Braços Vazios
Fonte: IMDb

Liquida Feira: "Quem dá prêmios aqui é ela!"

Liquida Feira, maior campanha de liquidação e premiação 
da cidade já vai começar!
"Quem dá prêmios aqui é ela!" A Campanha Liquida Feira promete aquecer as vendas do comércio feirense entre os dias 30 de agosto e 10 de setembro. 
Realizada pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Associação Comercial (Acefs) e Sindicato do Comércio (Sincomfs), a campanha deste ano irá sortear dois carros Mobi da Fiat e duas motos Honda CG160 Start 0km.
Os consumidores que fizerem suas compras nas lojas participantes da Liquida poderão juntas suas notas e a cada 50 reais em compras, trocar, num dos postos credenciados, por um cupom eletrônico. A mudança confere mais praticidade ao processo do sorteio, além de auditar a campanha de maneira mais segura.
Os contribuintes varejistas inscritos no Cadastro de Contribuintes do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (CAD-ICMS), enquadrados na especificação da lei como empresas normais (NO), e que aderirem à campanha Liquida Feira 2017, poderão parcelar o ICMS em até três vezes.
Além de aquecer as vendas a campanha solidifica a união das entidades representativas do varejo em prol do fortalecimento do comércio feirense, envolvendo o empresariado local, bem como o consumidor de toda microrregião de Feira de Santana.
(Com informações de Silvana Ferraz, da Assessoria de Comunicação da CDL)


'"Lista Negra' federal tem 17 mil empresas e ongs"



O governo federal mantém dois cadastros com 16.954 empresas e entidades sem fins lucrativos (ONGs) proibidas de firmar contratos com o poder público porque se envolveram em algum tipo de falcatrua, em negócios anteriores. O Cadastro de Empresas Inidôneas e Suspensas (Ceis) tem 12.296 registros de empresas que cometeram algum crime. A outra lista tem 4.658 ONGs impedidas de receber dinheiro público.
Para herdeiros
Duas empresas, Conservo Brasília e Expresso 21, foram acusadas de burlar a lei, no Paraná. São consideradas inidôneas até 2100.
Lucro escondido
Um dos principais motivos para o impedimento de as ongs receberem dinheiro público é a gritante irregularidade na prestação de contas.
Grandes impunes
Outra lista, baseada na Lei Anticorrupção, apesar de revelações diárias de crimes, tem apenas nove registros, seis de microempresas.
Fonte: Cláudio Humberto