No Aprisco

No Aprisco

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Morre ator George Kennedy



O ator americano George Kennedy, morreu aos 91 anos, no domingo, 28. Ele fez sucesso com o personagem Ed Hocken nas comédias policiais estreladas por Leslie Nielsen no final dos anos 80 e início dos 90, os filmes da franquia "Corra Que a Polícia Vem Aí",
Nascido em Nova York, George Kennedy ganhou o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante em 1968 por "Rebeldia Indomável" (Cool Hand Luke), em que contracenava com Paul Newman (Foto: Reprodução). 
Filmografia
2014 O Apostador
2011 Bastidores de um Casamento
2008 Terra da Violência
2005 Estrela Solitária
2003 Voando Alto  

1994 Corra Que a Polícia Vem Aí 33 1/3 - O Insulto Final
1991 Tratamento Fatal
1991 Corra Que a Polícia Vem Aí 2 1/2
1991 Uma Cidade em Perigo
1989 Ira de Mutantes
1988 Corra Que a Polícia Vem Aí!
1988 O Demônio do Espaço
1986 Plataforma da Violência
1986 Comando Delta
1985 Crepúsculo Selvagem
1985 Viagem Radioativa
1984 Bolero - Uma Aventura em Êxtase
1982 Wacko - Uma Comédia Maluca
1980 Ligação Direta
1980 O Navio Assassino
1979 Aeroporto 79 - O Concorde
1978 O Alvo de Quatro Estrelas
1978 Morte Sobre o Nilo
1977 Aeroporto 77
1975 Vingador Implacável
1975 Escalado Para Morrer
1974 Terremoto
1974 Aeroporto 1975 
 
1974 O Último Golpe
1973 Cahill, Xerife do Oeste
1973 Horizonte Perdido
1971 O Olho da Justiça
1970 O Mais Bandido dos Bandidos
1970 O Homem Que Se Condenou
1970 Aeroporto
1970 O Xerife da Cidade Explosiva
1969 Uma Certa Casa em Chicago
1969 Basta, Eu Sou a Lei
1969 A Revolta dos Sete Homens
1968 O Homem Que Odiava as Mulheres
1968 A Lenda de Lylah Clare
1968 Febre de Cobiça
1968 O Preço de um Covarde
1967 Rebeldia Indomável
1967 Os Doze Condenados
1967 O Incerto Amanhã
1967 A Indomável
1965 O Vôo do Fênix
1965 Os Filhos de Katie Elder
1965 Shenandoah
1965 Miragem
1965 A Primeira Vitória
1964 Com a Maldade na Alma
1964 A Ilha dos Delfins Azuis
1964 Marujos do Barulho
1964 Almas Mortas
1963 Charada
1963 O Homem do Diner's Club
1962 Sua Última Façanha
1961 Uma Razão Para Viver
1960 Black November

1960 Spartacus
Fonte: IMDb

Candidato a prefeito do Psol teve contas rejeitadas

O Tribunal Superior Eleitoral (TST)  reprovou a prestação de contas de Jhonatas Monteiro (Psol) referente à arrecadação e aplicação de recursos da campanha eleitoral para prefeito em 2012.

Na sentença, o juiz eleitoral Cláudio Santos Pantoja Sobrinho, diz que as "impropriedades encontradas possuem grande relevância, portanto, são consideradas insanáveis e, examinadas em conjunto, comprometem a regularidade das contas". Diz mais na sentença que "não houve comprovação que os bens e/ou serviços estimáveis em dinheiro doados por pessoas físicas e jurídicas, apresentados pelo candidato na descrição de receitas estimadas constituem produto de seu próprio serviço, de suas atividades econômicas ou integrem o patrimônio do doador".

Democrata diz que problema da saúde na Bahia tem como causa falta de gestão




O presidente do Democratas de Salvador, Heraldo Rocha, médico pediatra,  diagnosticou como falta de gestão continuada do governo do PT na Bahia nos últimos nove anos como a principal causa das cenas dantescas mostradas no domingo, 28, pelo "Fantástico" na Maternidade Climério de Oliveira, mantida pelo estado. Mulheres em trabalho de parto se acomodavam em cadeiras. Uma delas foi entrevistada pela repórter Cristina Serra. "Isso é resultado da concentração de  recursos hospitalares no estado. Esses recursos não transitam pelo Fundo Municipal de Saúde. Por isso que o investimento per capita de Salvador é tão baixo", explicou Heraldo Rocha.
Questionado pela repórter do "Fantástico" sobre a situação de crise nas maternidades, o secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas foi peremptório e, desmentido pelas imagens, disse que à repórter que não "teria visto" as cenas sobre o colapso no sistema . "Não existe colapso nem existe crise no sistema de saúde da Bahia", disse Viilas-Boas. "Fábio tentou negar a realidade, mas as imagens da maternidade são chocantes", enfatizou Heraldo Rocha. "Enquanto a Climério está lotada, a maternidade José Maria de Magalhães funciona com 50% da capacidade e o Hospital José Batista Caribé não atende", acrescentou o democrata.
Heraldo Rocha continuou: "Hoje, se ativarmos os 40 leitos desativados da José Maria mais 60 do João Batista teríamos mil partos por mês. Há capacidade instalada sim. Hoje, além de enfrentar o drama da zika, as mulheres baianas, as mais necessitadas, têm que parir muitas vezes nas calçadas das maternidades por incompetência do governo Rui Costa do PT. Isso é crueldade", ressaltou.
(Com informações de democratas.salvador@gmail.com)

"Entorno de Lula retoma a tese de que é melhor Dilma cair logo e suavemente"



Por César Maia
Provérbio chinês: "O que ouço esqueço; o que vejo me lembro; e o que faço eu entendo."
A) 1. Cerca de 3 meses atrás, este Ex-Blog informava que parte do entorno próximo de Lula tinha perdido a esperança com o governo Dilma e entendia que o melhor era convencê-la a pedir licença por prazo indeterminado, por questões de saúde, sistema nervoso, depressão crônica, etc. Com isso, ela se afastaria suavemente, manteria seus direitos de presidente após o mandato (remuneração e equipe de entorno, etc.). Mas o ponto era quem a convenceria disso.   
2. Teria prevalecido a ideia de o PT e Lula apoiá-la e prestigiá-la e, com isso, se amanhã houvesse a necessidade do afastamento de Dilma, nem Lula nem o PT poderiam ser acusados de deslealdade. Os problemas do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, deram fôlego à tese de esperar para ver. A decisão do STF sobre as regras de funcionamento da comissão do Impeachment reforçaram essa tese ainda mais.
3. Mas os meses seguintes agravaram ainda mais o quadro econômico (perda tríplice do grau de investimento) e político e subtraíram autoridade da presidente. Generalizou-se a tese – tanto no PT, quanto na oposição, no empresariado, na sociedade, quanto na percepção externa – política e econômica de que "não há governo".
4. Com a prisão do publicitário do PT (de Lula e Dilma), João Santana, criou-se um quadro novo. São ao mesmo tempo quadros do PT sem ser militantes. Os militantes - sejam dirigentes, parlamentares ou não -, quando denunciados ou presos, mantêm um comportamento firme, negando tudo. E o fizeram com a ordem unida dada pela direção lulista e seus advogados. Mas o casal publicitário - sem essa militância e experiência política - trocou os pés pelas mãos. A situação de Dilma se tornou terminal.
5. O PT e Lula abriram o jogo, usando como bodes expiatórios a lei que permite a Petrobras reintroduzir o setor privado no pré-sal e a reforma da previdência. Explicitamente, Dilma perdeu apoio interno, inclusive de Lula. Dilma mobilizou o Itamaraty, que inventou uma viagem às pressas ao Chile, de forma a evitar que ela participasse do Congresso do PT, evitando o constrangimento dos discursos críticos à sua política econômica e até vaias.
6. Com isso, concomitantemente, cresceu a tese do impeachment na oposição e da licença de Dilma no entorno de Lula. Isso ocorrendo ainda em 2016 e com novo governo liderado pelo PMDB, Lula teria tempo para passar para a oposição e sapatear sua tese de que a política econômica e social de Lula estavam certas e errada é a condução de Dilma. Na oposição, Lula afiaria o discurso, a CUT sapatearia a seu lado e sua popularidade voltaria a crescer. Em resumo, Lula seria competitivo em 2018.
B) (Estado de S. Paulo, 27) Na pior crise de seus 36 anos, o PT demarcou as diferenças em relação ao governo Dilma Rousseff e pediu a volta da política econômica levada a cabo pelo ex-presidente Lula da Silva. Em reunião do Diretório Nacional, o PT aprovou um conjunto de resoluções que escancaram as divergências entre partido e governo, irritando o Palácio do Planalto. Após sete horas de debates, o partido lançou o Plano Nacional de Emergência para a área econômica, que propõe 22 medidas para combater a crise, entre elas o uso das reservas internacionais do País para retomar o crescimento econômico e a criação de novos impostos. "Vivemos, de fato, uma encruzilhada entre o passado e o futuro", diz o documento “O futuro está na retomada das mudanças”. O presidente do PT, Rui Falcão, disse que o objetivo do texto é resgatar as bandeiras econômicas de Lula. "A lógica das propostas é retomarmos, nas condições atuais, o que era o núcleo da política econômica do governo Lula", disse ele.
Fonte: "Ex-Blogo do Cesar Maia"

Premiados com o Oscar exibidos em Feira de Santana



Na cerimônia do Oscar no domingo, em Los Angeles, Leonardo Di Caprio (Foto: Reuters/Mario Anzuoni) ganhou o Oscar de Melhor Ator por "O Regresso", que está em cartaz em Feira de Santana, no Orient Cinemas Bouçevard.
Veja todos os filmes vencedores que foram exibidos em Feira de Santana:
Melhor Ator - Leonardo DiCaprio ("O Regresso") 
Melhor diretor - Alejandro G. Iñárritu ("O Regresso") 
Melhor canção original - "Writing's On the Wall", Sam Smith ("007 Contra Spectre") 
Melhor Animação - "Divertida Mente" 
Melhor Mixagem de Som - "Mad Max: Estrada da Fúria" 
Melhor Edição de Som - "Mad Max: Estrada da Fúria" 
Melhor Montagem - "Mad Max: Estrada da Fúria" 
Melhor fotografia - "O Regresso" 
Melhor Cabelo e Maquiagem - "Mad Max: Estrada da Fúria" 
Melhor Design de Produção - "Mad Max: Estrada da Fúria" 
Melhor Figurino - "Mad Max: Estrada da Fúria"

"Lula já era! Em breve, ele não presta mais nem para fazer ameaças"



Por Reinaldo Azevedo
Lula, como se viu na festa do aniversário do PT, está nervoso. Está querendo puxar briga. Já escrevi aqui e falei em muitos outros lugares: uma das condenações com que o Poderoso Chefão não contava já aconteceu: a do povo. Caiu o mito. Não tem retorno. Ele ainda pode vir a se enroscar, sim, na esfera criminal. Mas a primeira parte da prestação de contas já está em curso.
Por generosidade da Operação Lava Jato - e põe generosidade nisto! -, Lula não é investigado em inquérito nem em casos em que seu nome está no centro de delações. Vejam o exemplo do empréstimo do grupo Schahin ao PT. Entender, no entanto, as tramoias do petrolão é coisa difícil. Mas todo mundo entendeu a história do tríplex. Todo mundo entendeu a história do sítio. Quanto mais Lula explica, mais ele se afasta do universo daqueles que confiavam nele. Ou alguém acha razoável que um ex-sindicalista como Jacó Bittar dê a Lula, de presente, um sítio, que será, depois, repaginado por empreiteiras?
Esse não é o universo do povo pobre, do qual Lula se queria e se dizia representante. E, em certa medida, chegou a ser mesmo. Mas é claro que a coisa foge ao razoável.
Neste domingo, a Folha trouxe uma pesquisa Datafolha que revela a opinião dos brasileiros a respeito. Entre os ouvidos, 62% acham que as empreiteiras beneficiaram Lula no caso do apartamento (58% acreditam ter sido uma relação de troca) e 57% no do sítio (para 55%, com troca de favores). Nos dois casos, só 13% acreditam que Lula não foi beneficiado pelas empresas.
O povo julgou e condenou Lula. Por ampla maioria.
Sim, 37% ainda dizem que ele foi o melhor presidente, seguido por FHC, com 15%. Getúlio Vargas, com 6% e JK, com 5%. Mas isso não quer dizer grande coisa. O governo tucano acabou há mais de 14 anos. Essa distância distorce tudo. Nem dá muito para os petistas se animarem, já que o de Dilma lidera como o governo mais corrupto da história (34%), seguido justamente pelo de Lula, que empata com Collor em 20%. O de FHC obteve apenas 7% nesse quesito.
A evidência de que o mito Lula se esfarelou se revela numa outra medição, que aponta as pessoas mais confiáveis do Brasil. Joaquim Barbosa obteve a melhor nota: 5,8, seguido por Marina Silva (Rede), com 5,3 - acima de Sergio Moro, Aécio Neves e FHC, que empatam em 4,7. O senador José Serra (PSDB-SP) tem 4,6. E só então aparece Lula, com 4,5, mesmo número de Geraldo Alckmin (PSDB), governador de São Paulo. Michel Temer obteve 3,1, e Dilma, 3. Os presidentes do Senado e da Câmara não aparecem bem: 2,7 e 2,3, respectivamente. Notem: acima de Lula, há três tucanos; o juiz Moro, que os petistas odeiam; Joaquim Barbosa, também uma besta-fera para a companheirada, e Marina Silva, que tenta roubar o eleitorado de esquerda do PT.
É evidente que os números são especialmente perversos para Lula e Dilma porque o conhecimento que tem a população dos ilustres petistas é muito maior. Fica difícil você dizer que confia em quem não conhece, mas é muito fácil afirmar que não confia em quem conhece muito bem. E a gente conhece Lula e Dilma o suficiente para não confiar neles.
Lula já era. Em breve, ele não serve nem mais fazer ameaças.

"Facções do PT já aceitam 'demonizar' Dilma"



À exceção da Democracia Socialista (DS), da qual faz parte o ministro Miguel Rossetto (Trabalho), a maior parte das facções do PT apoia o plano de afastar Dilma do partido e fazer oposição a ela. O plano tem sido articulado pela facção majoritária Construindo um Novo Brasil (CNB), liderada por Lula - que, oficialmente, "não sabe" da manobra imaginada exatamente para blindar o ex-presidente, com vistas a 2018. 
Única chance 
A cúpula do PT avalia que a chance de sobrevivência de Lula e do partido é se afastarem de Dilma e culpá-la pela crise e pela roubalheira. 
Hostilidade 
Entusiasta do rompimento, Washington Quaquá, dirigente do PT-RJ, foi mal educado: disse que Dilma não faria falta no aniversário do partido. 
Até tu? 
Até o novo líder do governo no Senado, Humberto Costa (PT-PE), criticou o "erro de condução política" do Planalto na questão do pré-sal. 
Primeiro a vazar 
O PMDB adotou um discurso crítico, como mostrou em seu programa na TV, ao perceber que corria o risco de ficar sozinho no apoio a Dilma. 
Fonte: Claudio Humberto

"Sobre a exclusão da literatura portuguesa do currículo do MEC"



Por Paulo Eneas
O ensino de literatura portuguesa foi excluído formalmente do curriculum nacional. Dizemos formalmente por que na prática real da sala de aula ele já foi eliminado faz tempo. Da mesma forma como o ensino de literatura nacional já foi eliminado e substituído pelo ensino de uma pseudo-história literária do país. E a história nacional e universal propriamente ditas foram substituídas pela exibição de sequências temporais de exemplos de "luta de classes" e de "injustiça social" que marcam a vida no planeta.
O ensino da norma culta do idioma foi substituído pela relativização de sua importância por meio da consideração do falar natural iletrado como fato social a ser apreciado. Por sua vez, o ensino dos rudimentos de ciências naturais deu lugar à pseudociência do ambientalismo embalada na vigarice pedagógica da multidisciplinaridade e estudo do meio, que nunca serviram para ensinar ciência a ninguém. E até mesmo o rigor lógico formal aparentemente intransponível da matemática foi corrompido por estratégias falaciosas de ensino envolvendo "contextualização" como pretexto para não se ensinar a disciplina como ela deve ser ensinada e aprendida.
A esquerda transformou o sistema educacional brasileiro no pior de todo o mundo razoavelmente desenvolvido, matando no nascedouro de uma geração qualquer possibilidade de nos constituirmos como civilização. O sistema de educação nacional pública e privada serve tão somente para doutrinar segundo a agenda ideológica marxista da esquerda, para implantar e reforçar estereótipos de vítima social ou de culpa por dívida histórica, conforme o segmento de renda atendido, ambos devidamente apresentados sob o eufemismo de consciência social ou consciência crítica.
O objetivo último do sistema educacional brasileiro ao final do ciclo de estudos é que os educandos atinjam o mesmo padrão de idiotia de seus professores, que por sua vez já saem devidamente idiotizados das favelas de pensamento em que se transformaram os cursos de licenciatura das universidades brasileiras, incluindo as universidades públicas de mais prestígio.
No dia em que os brasileiros derrotarem a esquerda e conseguirem retomar as rédeas de seu destino na tentativa de se constituir como nação civilizada, coisa que ainda não somos e jamais seremos enquanto a esquerda estiver no poder, uma das primeiras medidas a serem tomadas será jogar no lixo tudo o que se fez e se produziu em termos de educação nas últimas duas décadas, pois nada do que foi feito nessa área nos últimos anos pode ser aproveitado. Pelo contrário, a nossa miséria civilizacional se explica em grande parte pelo crime continuado de lesa pátria que a esquerda vem praticando nos últimos anos desde que tomou de assalto o sistema de educação nacional, quando deu início à marcha rumo à idiotia que nos transformou em pária entre as nações.

domingo, 28 de fevereiro de 2016

Aniversário de Raidira

Quem completa idade nova neste domingo, 28, é a bancária Raidira Paz (na foto, no Facebook, com minhas filhas Tamara e Thais). Ela é bacharela em Administração, personal stylist, além de leitora e admiradora do Blog Demais. Também irmã em Cristo.

 

Charge de Sponholz



sábado, 27 de fevereiro de 2016

"Lula continua com medo! Agora, ele recorre ao Supremo para não depor e pede suspensão de investigações"



Por Reinaldo Azevedo
E Lula continua com medo. Seus advogados recorreram ao Supremo Tribunal Federal pedindo a paralisação das investigações sobre o sítio de Atibaia e sobre o tríplex do Guarujá tanto no âmbito do Ministério Público Estadual como no do Federal. A alegação da hora: duplicidade de investigação sobre um mesmo objeto. Seria preciso decidir quem investiga. Cascata e chicana. Lula tem medo é de depor.
Antes dessa iniciativa, o deputado petista Paulo Teixeira (SP) havia recorrido ao Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) para paralisar a investigação em curso no Ministério Público paulista. Ganhou uma liminar favorável ao pedido, mas ela foi posteriormente cassada. O promotor Cássio Conserino já intimou novamente Lula a depor e marcou o novo depoimento do ex-presidente para o dia 17 próximo.
Pois é… A duplicidade da investigação, infelizmente para o petista, é uma cascata; é falsa. Lula, com efeito, é investigado no Ministério Público Estadual, mas não no Federal. A promotoria apura se o caso do tríplex caracteriza lavagem de dinheiro. Ocorre que, na esfera federal, Lula não é investigado nem no caso do apartamento nem no caso do sítio.
O que se investiga no MPF é se os imóveis fazem parte da cadeia criminosa do petrolão. Formalmente, não há um miserável inquérito investigando Lula. E é a questão formal que conta.
Se o ex-presidente estivesse sendo investigado duas vezes em razão da mesma suspeita, a alegação até poderia fazer sentido. Mas, para todos os efeitos do direito, por incrível que pareça, Lula não é investigado na esfera federal nem no caso do apartamento nem no do sítio. Nem em caso nenhum!!!
Isso aí é só marola. A decisão de recorrer ao Supremo indica o medo pânico de Lula. Ele sabe que isso desgasta a sua imagem e lhe confere a aura de culpado. Mas prefere isso a depor. O que dá uma medida do risco que correria.
Fonte: http://veja.abril.com.br/