*

*

Rede Orient - A partir de quinta-feira, 14

Rede Orient - A partir de quinta-feira, 14
Orient Cineplace Boulevard - 15 - 18 (Dub) - 21 (Leg)

terça-feira, 30 de junho de 2015

"Dilma volta a meter os pés pelas mãos e se refere à Lava Jato pela segunda vez, com aquela sua típica falta de jeito. Também ela vai estimular os vícios da Lava Janto, não as virtudes"

Por Reinaldo Azevedo
Sou do tipo que aprende com a experiência alheia. Costumo, sim, usá-las para orientar minhas escolhas. Já tomei uma decisão: não vou fazer a dieta Ravena, à qual aderiu a presidente Dilma. Por que não? Concluí que não faz bem. Como não sei se ela anda tomando algum remédio de receita retida, estou atribuindo certas falhas de raciocínio da mandatária ao regime alimentar a que está submetida. A silhueta está, de fato, mais esguia. No gênero, faz boa figura. Mas o efeito em sua retórica tem sido devastador. Nesta terça, ela decidiu evocar a Idade Média para se referir à Operação Lava Jato. Já explico por que ela disse isso. É mais um briefing mal lido.
Vamos ver. Na semana passada, no anúncio dos jogos indígenas, que vão acontecer no Tocantins entre fim de outubro e começo de novembro, decidiu cantar as glórias da mandioca, demonstrou que o homo sapiens veio à luz quando fez uma bola de folha de bananeira - ao lado da mulher sapiens - e nos convidou a saltar de uma janela em companhia do governador do Piauí, Wellington Dias.
Nesta segunda, deu outra mandiocada. Comparou os delatores da Operação Lava Jato a Joaquim Silvério dos Reis, o traidor da Inconfidência Mineira, e afirmou que não respeita delatores, embora tenha sido o seu governo a propor a Lei 12.850, da delação premiada, que ela própria sancionou. No auge do delírio, usou-a como exemplo e deixou claro que não confessou nem sob tortura. Ou por outra: restou no ar a censura aos empreiteiros por não terem mentido.
Nesta terça, Dilma voltou a atacar a Lava Jato. Vejam que despropósito: no Brasil, a presidente não falou sobre a operação. Desandou a tratar do assunto nos EUA. Ainda que se possa afirmar que só o faz porque a imprensa exige, é evidente que ela tem saídas. A resposta óbvia: "Aqui nos EUA, trato das relações entre os dois países e da inserção do Brasil no mundo. Abordarei esses outros temas no nosso país". E pronto!
Mas aí é preciso ter o que se chama "experiência social". Dilma não é do ramo. Aliás, no que respeita às instituições e à solenidade dos respectivos cargos e funções da República, o Brasil mais tem parecido um boteco ou um bordel.
Com efeito, algumas prisões que estão em curso, supostamente ancoradas na teoria do domínio do fato, lembram o que se chama "responsabilização objetiva" - isto é: inculpar alguém simplesmente porque estava no comando de uma organização, sem nem mesmo a evidência de responsabilidade. No meio jurídico, em razão de minudências que não vêm ao caso, trata-se tal expediente como uma prática medieval - expressão a que recorreu dia desses o próprio Teori Zavascki, ministro do Supremo.
Nesta terça, referindo-se à operação, disse a presidente que "é preciso ter o maior respeito pelo direito de defesa" e "só se condenar quando se provar". E emendou: "Esse é o princípio básico da civilização ocidental. que nós compartilhamos". Até aí, bem. Para a presidente, a prática de fazer "ilações sem acesso dos acusados às peças acusatórias" é "um tanto quanto Idade Média".
É visível que ela não sabe direito do que está falando. Além da inconveniência de se referir pela segunda vez à Operação Lava Jato em solo estrangeiro, é evidente que Dilma passou a fazê-lo depois de pressionada por Lula e pelo PT. E essa pressão se tornou marcação cerrada depois que Ricardo Pessoa fez acordo de delação premiada. E, como se viu, ele não se preocupou se estava alvejando A ou B. Saiu disparando. E, como não poderia deixar de ser, o mais atingido é o próprio PT. Adivinhem por quê.
Se eu fosse um dos presos da Operação Lava Jato ou um dos enrolados no caso, estaria mais temeroso a partir de ontem. Dilma em defesa de uma causa costuma ser um desastre de grandes proporções. Pior: a sua popularidade está ao rés do chão. Ela faz uma escolha, e a população, o contrário. Ela vai para um lado, e a maioria dos brasileiros, para outro.
Há exageros e exorbitâncias óbvias na Lava Jato. Operadores independentes do direito e pessoas sem quaisquer vínculos com a área - eu, por exemplo - as têm apontado. É um dever! Quando, pressionada por Lula e pelo PT, que estão com medo, Dilma entra atropelando ou a lei, ou a lógica, ou a gramática, ou o bom senso - e, às vezes, tudo isso ao mesmo tempo -, mais alimenta, ela também, os vícios da Lava Jato do que lhe estimula as virtudes.
Ela e advogado Celso Antonio Bandeira de Mello seriam expulsos de uma loja de cristais pelos elefantes: "Não queremos seres desastrados aqui".
Presidente, calada, a senhora vinha sendo uma verdadeira poeta.
Fonte: "Blog Reinaldo Azevedo"


Renato Ribeiro assume presidência do Rotary Club de Feira de Santana

O jornalista e radialista Renato Ribeiro da Silva (Foto) toma posse como presidente do Conselho Diretor do Rotary Club de Feira de Santana para o ano rotário 2015-2016. A solenidade ocorre na noite desta quarta-feira, 1º, às 19h30, no Ibis Hotel.
O restante da diretoria é formado por: 1º vice-presidente Eliana Mattos de Amorim Bueno; presidente eleito 2016-2017 Cleber Chagas Gonçalves; 1º secretário Adauto Alves Franco Júnior; 2º secretário Cleber Chagas Gonçalves; 1º tesoureiro Carlos Crispim Silva Nunes; 2º tesoureiro Paulo Barreto dos Santos; 1º diretor de protocolo Jamerson Ribeiro; 2º diretor de protocolo Arivaldo Vieira de Santana; diretor da Comissão de Administração do Clube João Baptista Ferreira; diretor da Comissão de Projetos Humanitários Fernando Gassmann Figueiredo; diretor da Comissão de Desenvolvimento do Quadro Associativo Dázio Brasileiro Filho, diretora da Comissão Fundação Rotária Pierina Brescianini Erbano; diretor da Comissão de Imagem Pública do Rotary Dimas Boaventura de Oliveira.
Diretores sem pasta Luiz da Costa Neto e Juracy Marques Dourado Filho.

Homenagem e agradecimento

Juracy Dourado com a mulher Uyana mais João Baptista Ferreira e Eliana Matos Amorim Bueno, que entregaram a placa

O odontólogo Juracy Marques Dourado Filho, presidente do Rotary Club de Feira de Santana, ano rotário 2014-2015, cuja gestão está se encerrando, recebeu nesta terça-feira, 30, uma placa dos companheiros do clube de serviço mais antigo da cidade.
Texto da placa: "Homenagem e agradecimento pela brilhante gestão na presidência, ano rotário 2014-2015, no qual com determinação, competência, dedicação e entusiasmo, marcou sua administração com a conclusão física do projeto do Centro Odonto-Médico Theódulo Bastos de Carvalho Júnior, entre outras ações rotárias."

100 por cento de frequência

Presidente Juracy Marques Dourado Costa com Uyana  Costa Dourado ladeados por Dázio Brasileiro, Luiz da Costa Neto, Hugo Dórea, Pierina Erbano, Cristina Dórea, Carlos Crispim Nunes, Dimas Oliveira, José Raimundo de Azevêdo, Adauto Franco Júnior, Antonio Sérgio Aras, João Barreto, Cléber Gonçalves, Peron Queiroz, Deonilso Bueno de Oliveira, Eliana Mattos de Amorim Bueno.
Todos os integrantes do Rotary Club de Feira de Santana, que receberam na reunião desta terça-feira, 30, o distintivo de 100 por cento de frequência.

Trailer de "O Exterminador do Futuro: Gênesis"


Assista

Trailer do filme de ação e ficção-científica "O Exterminador do Futuro: Gênesis", que tem lançamento mundial nesta quinta-feira, 2, no Orient Cinemas Boulevard.

Trailer de "Meu Passado Me Condena 2"


Assista

Trailer da comédia "Meu Passado Me Condena 2", que tem lançamento nesta quinta-feira, 2, no Orient Cinemas Boulevard.

Lançamento mundial de de "O Exterminador do Futuro: Gênesis"






1. Arnold Schwarzenneger em "O Exterminador do Futuro: Gênesis"
2. Fábio Porchat e Miá Mello em "Meu Passado Me Condena 2"
Fotos: Divulgação

Na primeira programação do segundo semestre, a partir desta quinta-feira, 2, no Orient Cinemas Boulevard, lançamento mundial de "O Exterminador do Futuro: Gênesis" (Terminator: Genysis), de Alan Taylor. Trata-se do quinto filme da franquia lançada em 1984, que reinicia a série, dando espaço para novos personagens e uma nova linha de tempo, mas mantendo o que já foi visto nas telas.
A franquia iniciada com "O Exterminador do Futuro" (The Terminator), de James Cameron, 1984, teve três filmes na sequência, com Arnold Schwarzenegger interpretando o personagem principal em dois deles - "O Exterminador do Futuro: O Julgamento Final" (Terminator: Judgement Day), também de James Cameron, 1991, e "O Exterminador do Futuro: A Rebelião das Máquinas" (Terminator: Rise of the Machines), de Jonathan Moscow, 2003, e "O Exterminador do Futuro: A Salvação" (Terminator Salvation), de Mc G. Os quatro filmes arrecadaram mais de 1 bilhão de dólares em bilheterias de todo o mundo.
Quando John Connor, líder da resistência humana, envia o Sargento Kyle Reese de volta para 1984 para proteger Sarah Connor e salvar o futuro, uma mudança inesperada nos acontecimentos cria uma linha do tempo fragmentada. Agora, o Sargento Reese se encontra em uma nova e desconhecida versão do passado, onde ele encontra aliados improváveis, incluindo o Guardião, novos e perigosos inimigos e uma missão nova e inesperada: redefinir o futuro.
Outra novidade é a comédia "Meu Passado Me Condena 2", de Julia Rezende, com Fábio Porchat e Miá Mello.  Trata-se de adaptação da série de televisão de mesmo nome, escrita por Tati BernardiConta com cenas internas e externas no Rio de Janeiro e, em sua maior parte, em Portugal, em locações como a Quinta de Sant'Ana, no Gradil, e em Sortelha, um vilarejo perto da Serra da Estrela, além de Lisboa.

São três continuações. Em terceira semana, a animação da Disney•Pixar, "Divertida Mente". Em quarta semana, o filme de aventuras "Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros". "Terremoto: A Falha de San Andreas", filme catástrofe, entra em sexta semana.

Comédia empresarial atrai grande público no primeiro dia de treinamento da Liquida Feira

Treinamento começou na segunda-feira e contou 
com a participação de 250 empresários e vendedores
O tradicional de preparação para a Hiper Liquida Feira começou na segunda-feira, 29, e lotou o Teatro da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) com a apresentação da comédia empresarial "Seja um Bom Vendedor", ministrada pelo ator Guilherme Oliveira (Foto 1).
O trabalho desenvolvido por Guilherme traz um espetáculo inovador, diferente e divertido, abordando conceitos básicos e dicas essenciais para lojistas, comerciantes, empresários e colaboradores dos mais variados setores. Guilherme Oliveira está à frente de um time de atores e profissionais no treinamento empresarial, oferecendo opções de conhecimento, mesclado à diversão, que facilita o relacionamento entre clientes e vendedores, empresários e colaboradores, aumentando assim, o volume de vendas do empreendimento.
Os lojistas que aderiram a Campanha devem enviar o nome dos colaboradores para a participação do treinamento que acontece nesta terça-feira, 30, e na quarta-feira, 1º de julho, a partir das 18 horas na sede da entidade.
Na oportunidade, o presidente da CDL Luís Mercês (Foto 2) convida empresários e imprensa feirense para participar do lançamento da 14ª edição da campanha Hiper Liquida Feira, a ser realizada nesta quarta-feira, às 18h30 em sua sede, minutos antes do último dia de treinamento começar.
HIPER LIQUIDA FEIRA 2015
A campanha Hiper Liquida Feira é realizada anualmente pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Feira de Santana e tem o objetivo de aquecer as vendas do comércio e shopping da cidade, num período considerado de baixa pelos comerciantes. A 14ª edição da campanha conta com o apoio da Prefeitura de Feira de Santana, Governo do Estado, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Associação Comercial de Feira de Santana (Acefs), Sindicato do Comércio de Feira de Santana (Sicomfs).
O certificado de autorização, emitido pela Secretaria de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda (SEAE/MF) de 06/0235/2015 autoriza a premiação da Hiper Liquida Feira de 2015. Este tipo de autorização é emitida quando empresas do  sistema financeiro ou cartão de crédito estão envolvidos.
A Campanha tem como prêmios: 2 carros Toyota Etios e 3 motos Honda CG 150 Fan Starte 0km, cada. A cada R$ 50,00 em compras, o consumidor tem direito a um cupom, se a compra for efetuada com o cartão de crédito, através da maquineta da Red, o consumidor recebe cupom em dobro. Os vendedores indicados nos cupons sorteados serão premiados com R$ 500,00, cada.
Os contribuintes varejistas inscritos no Cadastro de Contribuintes do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (CAD-ICMS), enquadrados na especificação da lei como empresas normais, e que aderirem à campanha Hiper Liquida Feira 2015, promovida anualmente pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Feira de Santana, poderão parcelar o ICMS em até três vezes. O direito ao parcelamento foi conferido pelo o decreto de 16.129 de 10 de junho de 2015, expedido pelo Governo do Estado da Bahia.
De acordo com o decreto, às saídas de mercadorias realizadas no período da campanha, será parcelada em três vezes mensais, iguais e consecutivas, com datas definidas a partir do primeiro mês após a Liquida e assim, sucessivamente. Além disso, o recolhimento da antecipação tributária prevista no inciso II do art. 352 do Regulamento do ICMS (RICMS), aprovado pelo decreto de nº 6.284, de 14 de março de 1997, também poderá ser efetuado em 03 (três) parcelas mensais, seguindo os mesmos critérios do parcelamento do ICMS.

(Com informações de Silvana Ferraz, da Assessoria de Comunicação da CDL)

Última reunião

Nesta terça-feira, 30, a última reunião do Rotary Clube de Feira de Santana sob a presidência do odontólogo Juracy Marques Dourado  Filho (na foto com o companheiro João Barreto). Será a partir das 12h30, no Cravo e Panela, Ville Gourmet.

Dezesseis candidatos a prefeito receberam verbas da UTC, incluindo Zé Neto

"UTC  doou R$ 10 mi para políticos na Bahia". Esta é uma das manchetes do jornal "Tribuna da Bahia", edição desta terça-feira, 30.
A Operação Lava Jato "investiga se esses recursos podem ter sido oriundos do esquema de corrupção", diz o texto.
Em um dos desdobramentos da matéria, "Dezesseis candidatos a prefeito receberam verbas", o trecho: "Além da capital baiana, a UTC repassou dinheiro para a campanha petista em Feira de Santana. O então candidato, o deputado estadual Zé Neto (PT) derrotado pelo atual prefeito Zé Ronaldo (DEM), recebeu para a sua campanha R$ 150 mil."
Lembrar que a empresa é concessionária do Aeroporto João Durval Carneiro.

"Como um voo de Ícaro"

Na coluna "Satélite", edição desta terça-feira, 30, do "Correio":
"Corre risco de virar anedota um anúncio publicitário em que o governo do estado comemora investimentos na reforma, ampliação  e  construção de aeroportos na Bahia, bem como a chegada de novos voos comerciais para ligar cidades do interior a cidades do Brasil e do mundo. Aí é que entra o exagero. Uma das rotas elencadas na peça de propaganda induz o leitor a pensar na existência de uma ligação direta entre Feira de Santana e Miami, nos Estados Unidos. Como bem disse um publicitário com larga experiência no ramo, é possível chegar a qualquer lugar do mundo saindo de Feira, mas sem pinga-pinha, de ônibus ou avião, só até Salvador e adjacências."


Sem expediente sexta-feira nas repartições públicas municipais

Saiu publicado no "Diário Oficial Eletrônico" de Feira de Santana edição desta terça-feira, 30, Decreto nº 9.635, de 29 de junho de 2015, que dispõe sobre o expediente nas repartições públicas municipais na data que indica, e dá outras providências.

No uso de atribuições legais, o prefeito José Ronaldo decretou: "O expediente nas repartições públicas do Poder Executivo Municipal, no dia 3 (sexta-feira) de julho, após o feriado estadual (2 de julho, quinta-feira), será cumprido por compensação, mediante acréscimo de uma hora na jornada normal de trabalho nos dias 30 de junho e 1, 6, 7, 8 e 9 de julho de 2015, ressalvados os serviços públicos essenciais cuja prestação não admita interrupções."

Rotary Club de Feira de Santana inaugura Centro Odonto-Médico na noite desta terça-feira

O Centro Odonto-Médico Theódulo Bastos de Carvalho Júnior será inaugurado na noite desta terça-feira, 30, às 19h30. Trata-se de mais uma ação – construção, execução e administração - do Rotary Club de Feira de Santana, o clube de serviço mais antigo da cidade - a caminho dos 74 anos.
O projeto arquitetônico é de Márcia Villar Soares, coordenado por Eliana Mattos de Amorim Bueno. A construção foi iniciada na gestão 2010-2011 do presidente Orlando Moraes Alves, com a conclusão, equipamentos e mobiliário na gestão 2014-2015 do presidente Juracy Dourado Filho.
Para a execução da obra, recursos da Fundação Rotária, Fundação Jonathas Telles de Carvalho, Casa da Amizade, doadores do Título AMA e doações de rotarianos.
A comissão responsável pela construção é formada pelos rotarianos Eliana Mattos de Amorim Bueno, Deonilso Bueno de Oliveira, Orlando Moraes Alves, Juracy Dourado Filho, Reginaldo Caribé de Araújo, Márcia Villar Soares, Luiz da Costa Neto e José de Anchieta Leite.

"Assessoria enganou Dilma com falsos números"

Um bando de medrosos e uma má gestora inventaram a economia de fantasia no Brasil. A área econômica do governo enganou Dilma sobre contas públicas em 2014, segundo fonte graduada do Planalto, criando a "magia" de duplicar números. Usavam a mesma fonte de receita para dois cálculos diferentes e sequenciais, mas, ao ser usada no primeiro, a mesma receita não poderia aparecer no segundo cálculo. Mas apareceu e deu a percepção de mais fontes de receita do que existem.
Balão mágico
"Eles mentem e ela acredita", diz o assessor, dando nomes aos bois: Ministério da Fazenda, Secretaria do Tesouro e Banco Central.
Me engana que eu gosto
O relato do assessor graúdo ilustra a péssima capacidade de Dilma de analisar as informações dos "mágicos" da sua equipe econômica.
Carochinha
No Ministério do Desenvolvimento, prevalecia o conto da carochinha: Dilma não era informada das angústias do comércio e da indústria.
Bando de medrosos
Quando se percebia a manobra enganadora da equipe econômica, eles diziam internamente que, se falassem a verdade, Dilma iria "explodir".
Fonte: Claudio Humberto

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Posse de Anaci Paim no Rotary Club da Bahia


Deu no site "Política Livre": BRT de Feira é construído com recursos da Prefeitura

A ordem de serviço, dando início aos trabalhos foi assinada nesta segunda-feira
Foto: Divulgação
A implantação do BRT, em Feira de Santana, um investimento de aproximadamente R$ 95 milhões, será realizada com recursos próprios do Município,  através de financiamento junto a Caixa Econômica Federal. A ordem de serviço, dando início aos trabalhos pela empresa vencedora de licitação, foi assinada nesta segunda-feira (29), pelo prefeito José Ronaldo de Carvalho. O governador Rui Costa  e o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, convidados pelo prefeito, prestigiaram o evento e também registraram suas assinaturas no documento. Em um discurso de mais de meia hora, o governador  falou de suas metas para Feira de Santana e elogiou o prefeito do município, José Ronaldo, pelo projeto que visa melhorar o transporte urbano da cidade. "É assim que funciona, tendo uma visão de futuro. Se hoje estamos aqui é porque o prefeito cuidou do projeto, foi atrás do recurso. Por isto sempre ressalto a iniciativa municipal. Isto faz toda a diferença", disse ele, logo no início de seu pronunciamento. Para o governador, uma cidade do porte de Feira de Santana, com  600 mil habitantes, não pode ficar sem um transporte de massa "que olhe para o futuro". Em sua opinião, o BRT "vai melhorar muito o transporte público na cidade e com certeza vai reduzir tempo de viagem". Costa lembrou de frases do ex-presidente Lula, para enaltecer a atuação do prefeito José Ronaldo no projeto BRT: "Cuidem dos projetos. O projeto faz o dinheiro. Pode até demorar um pouquinho, mas em algum momento o dinheiro vai aparecer.  Mais uma vez José Ronaldo, parabéns, bom trabalho". 
O prefeito José Ronaldo destacou a parceria com a União, especialmente por intermédio da Caixa Econômica Federal, agente financeiro que viabiliza o empréstimo. "O BRT é o retorno do dinheiro do contribuinte que paga os seus impostos, em benefícios para a população".

#vaiterBRT: "Péssimo dia para os que torceram pela derrota de Zé Ronaldo"

Nas cinco postagens na página do Facebook do prefeito José Ronaldo, até às 19h30 desta segunda-feira, 29, o total de 8.792 pessoas alcançadas, com 368 curtidas, 51 comentários e igual número de compartilhamentos.
Eis alguns comentários:
Rose Guimarães: Impressionante como alguns pensam pequeno. Estamos em uma cidade superlotada de carros, o transporte público precisando melhorar como toda e qualquer cidade, que inclusive já tem o BRT. Só Feira de Santana que alguns acham que não deve implantar. Não vamos por perseguição política deixar de melhorar o transporte público em Feira. As pessoas reclamam muito do transporte público e por que não melhorar? E por que não implantar o BRT?
Carlos Almeida: Parabéns, Feira de Santana. Precisamos muito de um transporte público moderno e de qualidade! Agora é só cumprir os prazos para que termine na data prevista e estourar os fogos!
Vera Pimentel: É o nosso prefeito fazendo a diferença! Parabéns José Ronaldo! Feira cresceu, precisa se modernizar e oferecer melhor qualidade de vida aos seu habitantes! Vamos que vamos!
Bruno Leite: Péssimo dia para os que torceram pela derrota de Zé Ronaldo e o insucesso de obras necessárias pra população feirense. Essa foto demonstra a competência e responsabilidade de nosso alcaide.
Milena Oliveira: Parabéns, prefeito. Por onde passo falo do projeto, digo o quanto é importante para a cidade e o quanto vai melhorar a mobilidade urbana.
Reginaldo Alves Santos: Espero que realmente traga beneficio para o povo de verdade
Ary Santana: PARABÉNS ! SEJA BEM VINDO BRT FEIRA
Adroaldo Souza: Parabéns prefeito, por não medir esforços em buscar o melhor para a nossa cidade! Feira acima de tudo!
Lucia Gutemberg: A cada dia vejo que valeu muito o meu voto. Meu município cresce a cada dia. Sou orgulhosa de ser feirense e ter você como prefeito.
Guti Magalhães: Excelente atitude... Lutem juntos por um país, e não por uma droga de partido! Nossa cidade agradece! Obrigado. Feliz por ver essa cena.
Spaykbem Net: E isso aí meu prefeito, siga em frente estamos com você.
Ari Barros: Parabéns prefeito pelo excelente trabalho que vem desenvolvendo um nossa cidade.
Jó Santos Delirius Do Olhar: Parabéns meu grande prefeito Deus abençoe.
Jay Santana: Prefeito de excelência

No site do Ministério das Cidades


Ministro das Cidades autoriza corredor do BRT em Feira de Santana                                                                                             
O ministro das Cidades, Gilberto Kassab, esteve nesta segunda-feira (29), no município de Feira de Santana (BA), para a implementação dos corredores do BRT, João Durval e Getúlio Vargas. Os corredores terão 9,25 km de extensão e, após, concluídos, beneficiarão cerca de 56 mil passageiros por dia. "No campo de investimentos em infraestrutura o prefeito José Reinaldo dá o pontapé inicial para uma importante obra, que vai custar R$ 95 milhões, e destes R$ 90 milhões foram financiados pelo Governo Federal", afirmou Kassab. Durante seu discurso, o ministro informou que os investimentos do governo federal em Feira de Santana já somam quase R$ 200 milhões. "O Ministério das Cidades tem parceria com a prefeitura e conseguimos viabilizar a construção de quase 40 mil unidades do Programa Minha Casa Minha Vida. Podemos trazer uma boa notícia para a cidade no segundo semestre, quando o governo federal deverá lançar a fase 3 do programa MCMV com a contratação de mais de 3 milhões de unidades". 

"Ele quis evitar constrangimento, diz Rui sobre ausência de Zé Neto em Feira"

Deu no "Bocão News":
A ausência do líder do governo na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Zé Neto (PT), no ato de assinatura de ordem de serviço para as obras do BRT de Feira de Santana teve conotação eleitoral. 
O petista que deve rivalizar nas urnas no ano que vem com o prefeito José Ronaldo (Democratas) se recolheu para não assumir a bola dentro do demista. Para o governador Rui Costa (PT), a ausência de Zé Neto foi compartilhada com ele antes do evento.
"É uma obra de Feira com o apoio do Governo Federal, mas é do Município. Ele é da oposição e deve disputar eleição, então preferiu evitar o constrangimento", disse Rui ao Bocão News".


Rui Costa sobre José Ronaldo: "O povo lhe elegeu para tomar conta de Feira de Santana"

Assista ao vídeo sobre a fala do governador Rui Costa (PT) no ato de início das obras do BRT, na manhã desta segunda-feira, 29.


Governos Federal e do Estado (PT e PSD) apoiam BRT



As presenças do ministro das Cidades Gilberto Kassab (PSD) e do governador da Bahia Rui Costa (PT), bem como do senador Otto Alencar (PSD) prestigiando o prefeito José Ronaldo (Democratas) no ato de início das obras do Bus Rapid Transit (BRT), no bairro Sítio Novo, na manhã desta segunda-feira, 29, corroboram o investimento do Governo Cidade Trabalho. 
Como mostra a foto (de Silvio Tito), eles aplaudem o prefeito José Ronaldo pela ação que objetiva melhorar a mobilidade urbana de Feira de Santana.
Também presentes os deputados federais Fernando Torres, José Nunes e Paulo Magalhães, todos do PSD, partido do ministro. Ainda presentes o deputado estadual Marcelo Nilo, presidente da Assembleia Legislativa.

"O nome da crise é o 'Custo PT'. Enquanto essa gente estiver por aí, o país não sai da lama"

Por Reinaldo Azevedo
O conteúdo da delação premiada de Ricardo Pessoa, da UTC, que veio a público na edição de VEJA desta semana, é de estarrecer. O que se viu ali é a expressão da privatização não de estatais, com regras transparentes, mas do estado brasileiro. O PT se organizou, e já escrevi isso aqui tantas vezes, para ser uma espécie de gerente do capitalismo nacional. O partido, que sempre foi autoritário, posando de socialista, se juntou a um setor do empresariado, que sempre foi autoritário, posando de capitalista, e, juntos, promoveram o aggiornamento do patrimonialismo. Luiz Inácio Lula da Silva já é o maior coronel da história do Brasil. E isso, é óbvio, nada tem a ver com suas raízes nordestinas. Até porque ele é um coronel urbano.
O que a Operação Lava Jato, nos seus aspectos virtuosos - e há muitos aspectos viciosos também -, revela? Um partido que operou e opera com extrema intimidade com os potentados nacionais. Atenção! Estão sendo desvendadas as relações do partido com as empreiteiras - um setor que nunca gozou de boa reputação na imprensa porque constituiu, sem trocadilho, um dos pilares do regime militar, com a sua conhecida propensão para o concreto armado. A má fama, justa ou injusta, vem de lá.
E se fôssemos desvendar as outras intimidades? Será que as relações do PT com o setor financeiro sempre foram as mais republicanas? E com algumas expressões da agroindústria? E com alguns eleitos da área industrial propriamente?
A verdade é que, sob as vestes de um partido socialista e igualitário, o PT se aproveitou para tomar de assalto não apenas o estado, mas também o capital privado. Lula percebeu a fragilidade teórica dos nossos empresários. Lula percebeu que, com raras exceções, eles se deixam conduzir por um pragmatismo bronco e viam e continuam a ver o estado como extensão de seus interesses. Então o PT olhou para esses senhores e disse: "O estado financiador de grandezas é o caminho, e nós somos o pedágio". E o empresariado topou pagar. Notem que todo o grande capital brasileiro estava "petista" até anteontem.
Nota à margem: é por isso que o PT odeia tanto a classe média - o que já foi vocalizado por Marilena Chaui e sua vassoura teórica. Lula não se conformava que os banqueiros gostassem tanto dele, que os empreiteiros gostassem tanto dele, que muitos empresários do setor industrial e agroindustrial gostassem tanto dele, mas não as camadas médias. Daí o ódio que petistas no geral tem ao Estado de São Paulo.

A origem
De onde vem isso? É claro que o PT assustava parte do empresariado brasileiro. Sabem como é… As pessoas levavam Lula a sério, embora ele próprio não se levasse - o que, felizmente, descobri quando tinha 16 anos. Contei aqui: já fui de esquerda, sim! Lulista, nunca! Sempre foi uma fraude como convicção. É um falastrão que contou com circunstâncias favoráveis, dono, isto sim, de notável inteligência para entender o jogo político. Ainda bem que é preguiçoso. Tivesse se instruído também, teria sido um perigo maior. Adiante.
O PT teve de assinar a tal "Carta ao Povo Brasileiro" em 2002, na qual se comprometia com os fundamentos da economia de mercado. Funcionou como um primeiro chamariz para empresariado. Aos poucos, setores do capital perceberam que Lula queria apenas ter a sua máquina no controle - e a muitos isso pareceu positivo, desde que pudessem fazer negócios. Um empresário realmente liberal tem, sim, por objetivo o lucro e a expansão dos seus negócios, mas segundo valores. Um empresário sem valores se contenta com o lucro e não vê mal nenhum em contar com um ente de razão como sócio - no caso, o PT.
O que é que a delação de Ricardo Pessoa revela senão isto? O PT se tornou um parceiro dos empresários, e, juntos, se apropriaram do estado. Não é que essa comunhão não renda benefício nenhum ao país. De tudo, como diria o poeta, sempre fica um pouco, também para os pobres. Aos trancos e muitos barrancos, o país avançou em alguns indicadores. Posso apostar que há muita gente que achava a tal parceria muito "natural". Mas atenção: dentro das regras e sem roubalheira, teríamos avançado muito mais.
A conversão do PT à economia de mercado, em suma, tinha um preço. E amplos setores do empresariado brasileiro decidiram pagar apenas porque parecia positivo para os negócios. E tudo teria ido muito bem - porque, afinal, não há mal nenhum em que um governo mantenha uma interlocução com o capital - se essa parceria não tivesse se dado à custa da degradação institucional, da ilegalidade, do compadrio e da mais descarada e aloprada corrupção.
Não existe mais crise mundial. A crise é brasileira. E o nome da crise é o "Custo PT". Enquanto essa gente estiver no poder, o país está condenado ao atraso. E ponto.
Fonte: "Blog Reinaldo Azevedo"

América Outlet já está quase pronto e entra na parte final de urbanização e paisagismo

Feira de Santana se prepara para a inauguração do América Outlet em setembro. O centro de compras está com 85% das obras concluídas e inicia agora o projeto de paisagismo. Palmeiras imperiais trazidas das Antilhas já foram plantadas na entrada do outlet.
Grandes marcas já estão confirmadas no América Outlet, que será administrado e comercializado pela About, entre elas estão: Calvin Klein, Lacoste, Levi's, Polo Wear, Offashion, Cori, Carmen Steffens, Emme, Luigi Bertolli, TNG, Mitchell, Bunny's, Penguin, Tip Top, AD Fashion, Marilia Marques, Casa das Calcinhas, Tramontina, Polishop, LG, Time Center (Technos), Chilli Beans, Ótica Brazolin, além de Cacau Show, Subway, Giraffas, Casa do Pão de Queijo, Freddíssimo, Restaurante Exuberante e Restaurante Agridoce, que compõe a parte de alimentação e fast food.
"Temos convicção de que esse empreendimento será um grande atrativo para a população de Feira de Santana e cidades vizinhas, que vão poder comprar grandes marcas internacionais e nacionais com descontos", afirma Cesar Mesquita, diretor de obras da empresa.

(Com informações de Texto & Cia Assessoria de Comunicação)

Agenda do ministro Gilberto Kassab


"Em baixa, Dilma tem sua segurança reforçada

Os cuidados com a segurança da presidente Dilma são reavaliados a todo instante. Apesar de não admiti-lo oficialmente, a turma do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), chefiada pelo general José Elito, teme que a baixíssima popularidade e a altíssima rejeição a Dilma estimulem "alguma loucura" contra ela. O passeio matinal de bicicleta, nas cercanias do Palácio Alvorada, tem sido fonte de pânico no GSI.
Segurança máxima
Dilma aparece com três homens, nas imagens pedalando sua bike, mas o percurso é monitorado por dezenas de seguranças do Exército.
Reforço na equipe
Além de ajustar os cuidados, o GSI decidiu aumentar o número de seguranças do Exército que acompanham os deslocamentos de Dilma.
À beira de um ataque
O pânico provocado por três malas esquecidas na calçada, esta semana, revelou a tensão existente no Palácio do Planalto.
Arquivo do desaforo
A Presidência da República tem colecionado cartas e mensagens cada vez mais exaltadas, nas redes sociais, xingando a presidente.

Fonte: Cláudio Humberto

Ministro Gilberto Kassab esteve em Feira de Santana como prefeito de São Paulo em 2008

O atual ministro das Cidades Gilberto Kassab, que estará em Feira de Santana nesta segunda-feira, 29, para acompanhar o início de obras do BRT, no Sítio Novo, esteve na cidade em 15 de dezembro de 2008, há mais de seis anos.
Então prefeito reeleito de São Paulo, ele veio para a entrega do Museu Parque do Saber. Junto com o prefeito José Ronaldo, em final do segundo mandato, Kassab descerrou a placa inaugural (Fotos: ACM).
Ele afirmou que "a inauguração deste equipamento é um exemplo que Feira de Santana dá para o Brasil, uma ação de excelência de uma administração com A maiúsculo".
Fonte: Página no Facebook do Prefeito José Ronaldo

Pedro Roberto completaria 65 anos se estivesse vivo

Se estivesse vivo, o artista plástico Pedro Roberto faria 65 anos nesta segunda-feira, 29. Pedro Roberto Boaventura de Oliveira nasceu em 29 de junho de 1950, em Angico, distrito de Mairi, na Bahia.  
Aos dois anos de idade veio morar em Feira de Santana e, desde criança mostrou muito interesse por trabalhos manuais, desenhos e um conhecimento especial sobre cinema, na época, o grande divertimento da garotada.
Aos 16 anos, foi trabalhar com o arquiteto Amélio Amorim, então, o mais renomado da cidade, onde aprendeu desenho técnico, tornando-se logo, um dos mais requisitados nesta área. Com a dupla de arquitetos José Monteiro Filho e Juraci Dórea continuou desenhista até o início dos anos 70, quando prestou vestibular em Salvador, cursando Artes Plásticas na Universidade Federal da Bahia (Ufba), até 1976. 
Em 1973, realizou sua primeira exposição individual, no Clube de Campo Cajueiro, em Feira de Santana, denominada “Realismo Fantástico”, que obteve repercussão imediata, tanto na parte comercial como na mídia especializada, recebendo citação em matéria da conceituada crítica Matilde Matos, do “Jornal da Bahia”. Paralelamente, em Salvador, trabalhou com vários arquitetos, entre eles Itamar Batista, Geraldo Gordilho, Luiz Humberto Carvalho e Neilton Dórea.   
Até o final dos anos 80, realizou dezenas de exposições individuais, participou de salões e coletivas, criou cartazes (duas vezes para a Micareta de Feira de Santana) e figurinos para teatro, decoração para eventos, murais, além de cenários para desfiles de moda e peças teatrais.   
Aos 30 anos de idade foi morar no Rio de Janeiro e, em 1982, mudou-se para São Paulo, onde abriu o atelier “Garagem 957” juntamente com a designer de jóias Jeanette Pires. 
Em 1988, foi convidado pelo estilista Ney Galvão para mostrar seus quadros no programa “Veja o Gordo” e indicado pelo mesmo para ser cenógrafo no Sistema Brasileiro de Televisão (SBT).
Ele trabalhou dezesseis anos na emissora, até 2004, exercendo os cargos de assistente de Cenografia, cenógrafo, chefe de Cenografia, gerente de Contra-Regra, gerente de Cenografia & Contra-regra, gerente de Cenografia & Figurino e como coordenador de Cenografia & Figurino. 
Vitimado por um câncer, ele voltou para Feira de Santana em dezembro de 2004, depois de ter se submetido a uma delicada cirurgia. Nesta cidade, fez tratamento de quimioterapia e radioterapia. Realizou a que seria sua última exposição, “Faces”, de desenhos, na Galeria de Arte Carlo Barbosa. Em setembro de 2005, com o recrudescimento da doença, ele voltou para São Paulo, onde faleceu em 1º de janeiro de 2006. Seu corpo veio para Feira de Santana, onde foi sepultado no dia seguinte, 2 de janeiro, no Cemitério Piedade.
A Fundação Carlo Barbosa lançou em 13 de dezembro de 2012 um álbum sobre o artista, assim como sobre Marcus Moraes, dando continuidade ao projeto "Memórias - Pintores de Feira de Santana", que já contemplou os artistas plásticos Carlo Barbosa (in memoriam), Gil Mário, Cesar Romero, Leonice Barbosa e Juraci Dórea.

domingo, 28 de junho de 2015

Charge de Sponholz

Anúncio na televisão das obras do BRT

Morre Laura Antonelli

A bela atriz italiana Laura Antonelli (Fotos: Reproduções), 73 anos, destaque do cinema italiano dos anos 70, foi encontrada morta na segunda-feira, 22, em casa, em Ladispoli, perto de Roma. Somente neste domingo, 28, lendo a "Veja", soube da notícia.
Laura Antonelli nasceu em 28 de novembro de 1941 na cidade de Pula, hoje na Croácia, mas que na época era parte da Itália. Ela ficou famosa ao atuar em filmes dos anos 60 e início dos 70.
Durante sua carreira, Laura trabalhou com alguns dos grandes nomes do cinema italiano, como Luchino Visconti, Dino Risi, Ettore Scola e Luigi Comencini.

A atriz foi casada com Jean-Paul Belmondo de 1972 a 1980, período em que viveu em Paris e rodou vários filmes com diretores franceses. Sua carreira chegou ao fim nos anos 80.
Filmografia
Fonte: IMDb 

sábado, 27 de junho de 2015

Acordo da Prefeitura com Embasa: Feira acima de tudo

A região da avenida Artêmia Pires foi visitada pelo prefeito José Ronaldo e o secretário de Desenvolvimento Urbano José Pinheiro, na manhã deste sábado, 27.
Na oportunidade, encontro com o deputado estadual Zé Neto e dirigentes e técnicos da Embasa, para análise da ampliação da rede de água no local.
A visita teve como objetivo o trabalho em conjunto entre a Prefeitura e a Embasa, para que se evite a quebra de ruas pavimentadas.
Acordo foi encaminhado para ações de recuperação de ruas danificadas e que se evite prejuízos.
"Foi um encontro bem positivo que coloca a cidade acima de tudo", considerou José Ronaldo.
Fonte: Página no Facebook do Prefeito José Ronaldo


sexta-feira, 26 de junho de 2015

"PETROLÃO: EXPLOSIVO E EXCLUSIVO - Na capa da VEJA, a lista de Ricardo Pessoa"

Por Reinaldo Azevedo
Na VEJA.com. 
O engenheiro Ricardo Pessoa, dono da construtora UTC, tem contratos bilionários com o governo, é apontado como o chefe do clube dos empreiteiros que se organizaram para saquear a Petrobras e cliente das palestras do ex-presidente Lula. Desde a sua prisão, em novembro passado, ele ameaça contar com riqueza de detalhes como petistas e governistas graúdos se beneficiaram do maior esquema de corrupção da história do país.
Nos últimos meses, Pessoa pressionou os detentores do poder - por meio de bilhetes escritos a mão - a ajudá-lo a sair da cadeia e livrá-lo de uma condenação pesada. Ao mesmo tempo, começou a negociar com as autoridades um acordo de delação premiada.
O empresário se recusava a revelar o muito que testemunhou graças ao acesso privilegiado aos gabinetes mais importantes de Brasília. O Ministério Público queria extrair dele todos os segredos da engrenagem criminosa que desviou pelo menos 6 bilhões de reais dos cofres públicos. Essa negociação arrastada e difícil acabou na semana passada, quando o ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), homologou o acordo de colaboração entre o empresário e os procuradores.
VEJA teve acesso aos termos desse acerto. O conteúdo é demolidor. As confissões do empreiteiro deram origem a 40 anexos recheados de planilhas e documentos que registram o caminho do dinheiro sujo. Em cinco dias de depoimentos prestados em Brasília, Pessoa descreveu como financiou campanhas à margem da lei e distribuiu propinas.
Ele disse que usou dinheiro do petrolão para bancar despesas de 18 figuras coroadas da República. Foi com a verba desviada da estatal que a UTC doou dinheiro para as campanhas de Lula em 2006 e de Dilma em 2014. Foi com ela também que garantiu o repasse de 3,2 milhões de reais a José Dirceu, uma ajudinha providencial para que o mensaleiro pagasse suas despesas pessoais. A UTC ascendeu ao panteão das grandes empreiteiras nacionais nos governos do PT. Ao Ministério Público, Pessoa fez questão de registrar que essa caminhada foi pavimentada com propinas. Altas somas.


Fonte: "Blog Reinaldo Azevedo"