Istoé/Sensus: Aécio lidera com 54,6% das intenções de voto e abre 9,2 pontos contra Dilma

O candidato à Presidência da República Aécio Neves (PSDB), aparece com 54,6% das intenções de voto no último levantamento Sensus/Istoé, considerando os votos válidos, contra 45,4% da presidente Dilma Rousseff (PT), que tenta a reeleição. A diferença é de 9,2 pontos percentuais, o equivalente a cerca de 12,8 milhões de votos. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos. Com a totalidade dos votos, Aécio tem 48,1% e Dilma, 40%; 11,9% (aproximadamente 12,8 milhões de eleitores). A consulta entrevistou 2 mil pessoas em 24 estados e em 136 municípios. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01166/2014.

quinta-feira, 27 de setembro de 2007

Resenha de Técnicas de Comunicação Escrita

BLIKSTEIN, Izidoro. Técnicas de Comunicação Escrita. 22 ed. - São Paulo: Ática, 2006. 103p.

Izidoro Blikstein atualmente é professor titular da Universidade de São Paulo, consultor da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo e professor adjunto da Fundação Getúlio Vargas - SP. Tem experiência na área de Comunicação, atuando principalmente nos seguintes temas: Semiótica - Intertextualidade.
Publicou o livro "Kaspar Hauser ou a Fábrica de Realidade", além de textos, resumos, capítulos e outros escritos.
Fonte: Currículo do Sistema de Currículos Lattes

Publicada originalmente na década de 1980, a obra de Blikstein é composta por cinco pequenos capítulos, vocabulário crítico e bibliografia comentada. É um livro que aborda os problemas e soluções possíveis no contexto da comunicação escrita, usando uma linguagem dinâmica e clara.
Ao iniciar, o autor conta uma historinha sobre um gerente apressado e sua nova secretária. Este gerente escreve um bilhete à secretária pedindo-lhe que reserve um lugar num trem rumo ao Rio de Janeiro. Acontece que o gerente não consegue embarcar porque o bilhete que ele escreveu estava com vários erros de gramática, o que impedia a transferência de sua idéia à mente de sua secretária novata.
É bem comum que tais erros - explicitados no livro em questão - ocorram dentro do processo da comunicação escrita. Os tais erros podem provocar o não recebimento da resposta esperada pelo remetente ou uma falsa compreensão.
Através do exemplo do tal bilhete e de outras situações enfrentadas pelas mesmas personagens da historinha, o autor trata de várias outras questões que podem fazer com que a comunicação escrita seja eficaz ou não.
Na obra, Blikstein trata de uma importante questão a ser analisada: Quando usar um código aberto (significante com mais de um significado) e quando usar um código fechado (significante com significado único).
No livro é afirmado que para fazer com que a mensagem se torne comum ao destinatário, faz-se importante conhecer o repertório do mesmo. Vale ressaltar que nem sempre se pode saber qual é o repertório de quem vai receber a mensagem, porém a mensagem terá mais chance de ser eficaz se o remetente souber com quem ele está falando.
Em fins do 3° capítulo, o autor oferece ricos conselhos que podem valorizar qualquer mensagem: Ter cuidado com estereótipos, saber qual o veículo ideal para cada mensagem, evitar redundância etc.
O professor Izidoro blikstein ensina, no 4° capítulo, como conseguir prender a atenção do destinatário através da diminuição da linearidade e da utilização da iconicidade - estes termos são explicados, detalhadamente, pelo autor, no mesmo livro. Fala ainda como “temperar” a mensagem com elementos poéticos e emotivos, a fim de sensibilizar o leitor da mensagem.
O 5° capítulo - se é que pode chamá-lo de capítulo - foi dedicado a mostrar uma breve recapitulização do conteúdo da obra através de uma “Receita para a eficácia da comunicação escrita” (título do capítulo citado, p. 96). Nela é mostrado, de um modo muito simples, do que a comunicação escrita é formada e como se deve prepará-la para que haja a resposta esperada.
Por fim, Blikstein compara o gerente, da tão citada história, com qualquer indivíduo que se comunica através da escrita: “O gerente [...] é um pouco de cada um de nós, seres humanos, lutando sempre por comunicar as nossas idéias e sentimentos. É difícil. Mas vamos tentando”. (BLIKSTEIN, 2006, p.98)
Esse livro é uma excelente ajuda para todas as pessoas que fazem o uso da comunicação escrita e, em especial, para estudantes dos cursos de Comunicação, Lingüística, Letras Vernáculas e alguns cursos da área de Ciências Humanas e Filosofia. Dado que esses estudantes pesquisam e necessitam conhecer mais sobre a comunicação, Técnicas de Comunicação Escrita é uma boa introdução à análise da mesma.

“Lutar com palavras é a luta mais vã, entanto lutamos mal rompe a manhã”.
(DRUMMOND, apud BLIKSTEIN, 2006, P.98)

* Resenha feita pela estudante de Comunicação Social em Publicidade e Propaganda da Unef, Fabiana Andrade, em 2007.

3 comentários:

Anônimo disse...

Estava procurando informações sobre o livro e achei esta resenha neste blog. Muito bacana o texto. Adorei! Parabéns!

Luciana Daitx disse...

Estou lendo este livro, e me deparei com uma pequena dificuldade para formular um resumo do mesmo... Procurando mais informações, encontrei este texto maravilhoso que pode me ajudar muito no entendimento e na formação do meu resumo. Obrigada

Anônimo disse...

Qqdwqdsaas ascaassc fdrewe:
"Astonishing, isn't it? Why, I never thought those people would get
humanitarian and you're not fair-minded, but you're human--at least